Óleo CBD – Quais são os possíveis efeitos no cérebro?

Óleo CBD - Quais são os possíveis efeitos no cérebro?

CBD (abreviação de Cannabidiol) é um composto químico que é encontrado na maconha e cânhamo. Entre outras coisas, o CBD funciona como um antioxidante, analgésico, balanceador de humor e, de acordo com pesquisas médicas, também gera efeitos que o diferenciam como uma erva fantástica não apenas para estimular a função neurológica, mas também para eliminar os radicais livres e prevenir a deterioração celular. .

Por que o CBD e o THC são tão diferentes?

    • Enquanto a composição química é semelhante, as estruturas moleculares são diferentes.
    • Além disso, o CBD não interage com o corpo da mesma forma que os outros canabinóides (através dos receptores CB1 e CB2).
    • Em vez disso, ocorre um processo mais complicado entre o canabidiol e o sistema endocanabinoide (ECS), que leva a alterações fisiológicas.

O CBD é conhecido por ter efeitos neuroprotetores significativos que podem ser úteis no tratamento de doenças como esclerose múltipla, ALS ou outras condições neurodegenerativas, como Parkinson e Alzheimer.

Como funciona

Embora o CBD não se ligue aos receptores canabinóides, ele opera através dos canais dos receptores no cérebro para causar diferentes efeitos no cérebro e no corpo. Vamos descobrir quais são alguns desses efeitos:

Trata enxaquecas

Enxaquecas afetam cerca de 40 milhões de americanos, e para a maioria dessas pessoas, o tratamento envolve drogas como opióides, triptanos, beta-bloqueadores e antidepressivos. Como você pode estar ciente, essas drogas são viciantes e causam uma ampla gama de efeitos colaterais desagradáveis. O CBD reduz a frequência de enxaquecas graves a uma taxa melhor do que muitos medicamentos prescritos e com efeitos colaterais muito menos prejudiciais.

Melhora a qualidade do sono

CBD subjuga a dor e insônia e pode reduzir o tempo que leva para uma pessoa adormecer. Torna possível passar pelos níveis mais profundos de sono, com menos interrupções. Em doses mais baixas, o CBD causa um relaxamento leve e uma função cognitiva mais alta, no entanto, em doses mais altas, induz o sono.

Reduz Ansiedade e Depressão

Embora o consumo de maconha possa intensificar a ansiedade em algumas pessoas, o canabidiol contém propriedades anti-ansiedade que podem ajudar a aliviar os sintomas dos transtornos de ansiedade comuns. De acordo com este estudo, o CBD provoca alterações hormonais que podem diminuir a intensidade dos distúrbios de ansiedade, incluindo transtorno de ansiedade generalizada, transtorno do estresse pós-traumático e ansiedade social.

Regula o comportamento e a cognição

O CBD interage com uma ampla gama de receptores e, por meio de processos complicados, funciona como um agente terapêutico. Enquanto os padrões comportamentais tendem a ser complicados para muitas pessoas, existem maneiras de o CBD reduzir o comportamento destrutivo e facilitar mudanças positivas. Por exemplo, o vício é uma das áreas que levam a padrões comportamentais improdutivos, e o CBD tem sido usado com sucesso para tratar diferentes formas de vício e prevenir a recaída. O uso prolongado do CBD equilibra processos psicológicos e melhora a função cognitiva.

Efeitos analgésicos

O CBD funciona como um inibidor de dor e é capaz de interromper a transmissão de sinais de dor do cérebro através do sistema nervoso sem tolerância analgésica – o que levou a comunidade científica a investigar uma possível plataforma para a criação de medicamentos para a dor mais eficazes. Este efeito faz com que seja útil no tratamento da dor crônica e inflamação. Aqui estão algumas pesquisas sobre este tema:

Afeta o sistema de serotonina

CBD interage com a serotonina 1A receptor para gerar efeitos terapêuticos que incluem a liberação de serotonina. Isso é importante porque os receptores de serotonina são responsáveis ​​por processos essenciais, como apetite, humor, cognição, metabolismo e comportamento social. Ao desencadear os receptores A1, o CBD bloqueia coisas como náusea, ansiedade, depressão, dor neuropática e até esquizofrenia.

Trata a epilepsia

Como o CBD causa efeitos anticonvulsivos, ele pode ser usado para tratar certas formas de epilepsia sem representar um risco para o paciente. De fato, estudos estão sendo feitos no momento para ver quanto CBD pode ser usado no tratamento da epilepsia.

Algumas das condições ligadas à epilepsia, como lesão neuronal e neurodegeneração, também estão sendo investigadas para ver como o tratamento com CBD afetará o paciente a longo prazo.


OBTENHA O LIVRO POR
ERIN FALCONER!

Erin mostra overscheduled, oprimiu as mulheres como fazer menos para que eles possam conseguir mais. Os livros tradicionais de produtividade – escritos por homens – mal tocam o emaranhado de pressões culturais que as mulheres sentem quando enfrentam uma lista de tarefas. Como fazer o Sh * t feito vai te ensinar como se concentrar nas três áreas da sua vida onde você quer se destacar, e então ele mostrará como descarregar, terceirizar, ou simplesmente parar de dar a mínima para o resto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *